Indústria química capixaba inova em estudos para tintas inteligentes

por | jun 13, 2022 | Comunicados, Notícias | 0 Comentários

O grafite está presente em muitas aplicações na indústria, desde a ponta dos lápis até baterias e outros insumos. Na indústria de tintas, o elemento químico é sinônimo de inovação. O grafeno, composto mineral derivado do grafite, é uma das promessas de melhoria do desempenho e durabilidade das tintas. As tintas “inteligentes” poderão estar no mercado capixaba em até dois anos, é o que prevê Paulo Gatto, químico sênior da Ellus Tintas, indústria química associada ao Sindiquímicos-ES e uma das pioneiras no estudo para aplicação da tecnologia no Brasil.

“Estamos realizando estudos com o grafeno para incrementar a qualidade das tintas fabricadas no mercado nacional. Devido ao atributo de flexibilidade e o princípio anticorrosivo, a previsão é de entregarmos ao mercado ‘tintas inteligentes’, com uma durabilidade cerca de três vezes maior que as disponíveis hoje e ganho de resistência a microorganismos, como mofo”, comenta o químico.

O especialista aponta que o composto poderá ser utilizado ainda para aplicações ainda mais tecnológicas, como tintas com capacidade de repetição de sinal Wi-fi, devido aos atributos de condutibilidade do composto – que é um condutor elétrico mil vezes mais eficiente que o cobre e 100 vezes mais que o silício. “Está em estudo até a possibilidade de desenvolvimento de uma tinta com capacidade de blindagem à prova de balas”, comenta.

Larissa Calegário, diretora da Ellus Tintas – uma das primeiras indústrias de tintas a serem certificadas pelo Inmetro Brasil, destaca a importância dos investimentos em tecnologia e qualidade na indústria química e de tintas no Espírito Santo. “Sempre primamos pela qualidade e sempre investimos tanto em profissionais quanto em tecnologia de ponta, seja em maquinário ou na utilização de novas matérias-primas, sempre com um olhar atento à inovação”, revela.

A promoção de boas práticas voltadas para a inovação e desenvolvimento de novas tecnologias são alguns dos pilares do associativismo na indústria química, é o que aponta o secretário-executivo do Sindiquímicos-ES. “Por meio da promoção da qualidade e inovação podemos contribuir para a evolução da nossa indústria e, dessa forma, garantir resultados para a economia e famílias capixabas, seja pela geração de emprego ou pela disponibilização no mercado de produtos cada vez melhores e mais eficientes”.

2022 novembro

Semana 5

seg 31
ter 1
qua 2
qui 3
sex 4
sáb 5
dom 6
seg 7
ter 8
qua 9
qui 10
sex 11
sáb 12
dom 13
seg 14
ter 15
qua 16
qui 17
sex 18
sáb 19
dom 20
seg 21
ter 22
qua 23
qui 24
sex 25
sáb 26
dom 27
seg 28
ter 29
qua 30
qui 1
sex 2
sáb 3
dom 4
  • Sem Eventos

  • Sem Eventos

  • Sem Eventos

  • Sem Eventos

  • Sem Eventos

Fique bem informado

SIGA-NOS